Comparar listagens

Liderar um time é como educar uma criança

Em 2019 enfrentamos crises, mas também aproveitamos oportunidades

Liderar um time é como educar uma criança

A Nova tem três anos e poucos meses. Dizem as estatísticas que menos da metade das empresas sobrevivem ao segundo ano. Nestes anos de crise então, negócios estabelecidos não resistiram, novidades não resistiram e o brasileiro resiliente passou a vender quentinha por aí.

Nós estamos em curva de crescimento constante — apesar das renegociações de aluguel, das quedas de valor e da resistência das pessoas em tirar o dinheiro do banco e investir em imóvel numa cidade com todas as questões que conhecemos bem.

Mas toda crise cria uma oportunidade. E a nossa oportunidade foi usada para nos apropriar do nosso negócio, para treinar nossa equipe e nos preparar para um novo momento que, esperamos, está por vir. E esse treinamento foi adequando-se a cada nova e inusitada situação que surgia, especialmente aquelas em que a moda de opiniões rápidas, certeiras e radicais aparecem (vindas de proprietários ou inquilinos).

Essa reflexão do treinamento levou a uma inevitável comparação com a maternidade. Liderar um time é como educar uma criança: você não quer obediência dela, quer responsabilidade. Que ela absorva o conhecimento que está sendo passado e perceba, por si, que deve assumir responsabilidade pelas suas atitudes. Ter responsabilidade é ter liberdade. Quanto mais consciente estamos de nossos atos, mais próximos da nossa verdade estamos. E isso exige esforço. Muito. Repetição, observação, conhecimento e atitude.

Por outro lado, a cada situação inusitada que surgia, mais nós pensávamos: o que estava acontecendo com as pessoas? Perderam a empatia? Como manter a equipe motivada tendo que, por vezes, ouvir coisas que não tinham o menor cabimento?

Vanessa e eu tentamos sempre, em qualquer situação, entender o lado do outro. “Ah fulano está reclamando de uma cobrança x?”, ” tadinho quando ele alugou o apartamento soube que ele estava separando”, “ah fulano está estressado porque não quer pagar a reposição de uma almofada que está rasgada?”, “está estressado porque vai morar fora”.

Mas não. Isso não é normal. Atitudes destemperadas não são normais. E como Vanessa refletiu recentemente, fato é: as pessoas repetem em todos os lugares da vidas delas as atitudes que têm.

Então, somente nesse mês, três anos e poucos meses depois, tive o insight que abriu minha cabeça sobre o assunto. Afinal é preciso elaborar para não repetir (já dizia Freud)…

Uma amiga e hoje nossa cliente, professora e promotora, aposentou-se recentemente e montou seu escritório. Fomos almoçar e ela me disse que, pela primeira vez na vida, tinha entendido o quanto há de machismo na advocacia (somente lá? mas isso é papo para outra hora). Entendeu somente agora porque, ao longo dos anos, esteve protegida pelo que ela chamou de “poder da toga”. Com a toga, ninguém tinha coragem de mexer com ela.

Eu, de certa forma, e agora percebido de forma clara, apesar de ter vivido diversas formas de machismo ao longo de minha carreira como advogada, posso dizer que o que vivi foi dentro dos escritórios que trabalhei porque, no mundo externo, ser Dra. Paula sempre fez com que as pessoas me respeitassem.

Por isso, não entendi nada quando montamos a administradora e nos vimos diante de algumas pessoas sem qualquer educação social, reclamando e por vezes gritando com nossa equipe.

Ora, o que é isso? É o estigma de corretor? De administradores? Da fama de carioca de prestar mal seus serviços? Não.

Essas situações nos ensinaram que:

1) tem um grupo de pessoas que realmente se acha melhor do que os outros, seja porque acha que tem mais estudo, ou menos tempo a perder
2) tem gente que não consegue elaborar sobre nada, não lê nada do que é escrito, não ouve o que é dito e
3) tem gente que quer tudo imediato e, com isso, nada que você faça vai resolver a ansiedade permanente da pessoa.

O que fazer?
Esse é um negócio de administração de imóveis que pressupõe estarmos no meio da relação do proprietário e do inquilino. E também é um negócio de compra e venda de imóveis, que pressupõe que estaremos no meio da relação do comprador e do vendedor.

É preciso:
Dar atenção a todos os envolvidos. Cada um a seu tempo, deve ter nossa atenção individual, atenciosa e focada.
Dar uma primeira resposta rápida à demanda, nem que seja para dizer que em breve vai se aprofundar no assunto. Nos conformar quando a pessoa agir de forma destemperada e desrespeitosa, mesmo quando eventualmente tivesse razão. Afinal quando a pessoa se destempera também perde a razão…
E se nada disso der certo, aceitar e seguir.

Afinal o cliente procura serviços por um de dois motivos:

1) ou não tem tempo para executá-lo,
2) ou não sabe como fazer.

E precisamos aceitar essa condição humana. Por mais que a tecnologia nos ajude, nunca conseguiremos dar conta de tudo. É o mistério da vida e da evolução humana. E ninguém é melhor do que ninguém. Cada indivíduo tem sua função social e a mesma condição mortal inerente a sua humanidade.

Então, quando jogarmos um lixo fora, precisamos pensar que se no meio dele há um copo quebrado, é preciso embalá-lo com cuidado porque quem for pegar do outro lado deve presumir que assim fizemos. O mesmo deve ser aplicado a qualquer serviço: é preciso presumir que a pessoa do outro lado é solidária à sua causa, caso contrário, não estaria desempenhando esse trabalho.

Essa mensagem vai para nossos clientes, sejam eles proprietários, inquilinos ou fornecedores que confiam em nosso atendimento. Saibam que sempre estamos procurando atendê-los melhor, ouvindo e refletindo sobre as demandas e, principalmente, tentando atendê-los com a qualidade e tranquilidade necessária à tomada de decisões isentas e equilibradas.

Tempos melhores sempre virão! Viva 2020! Continue acompanhando o blog da Nova e as redes sociais: Instagram e Facebook

Por favor, siga e compartilhe:
error
img

Nova

Oi, tudo bem? Aqui é a Nova. Eu valorizo muito a vida e o tempo das pessoas, por isso estou sempre com novas ideias para trazer os melhores conteúdos pra você, com um atendimento cada vez mais personalizado e eficiente. Alguma dúvida? Fala comigo!

Posts relacionados

O evento Morar Mais e a parceria com a Nova

Como você já deve saber, em Novembro ocorrerá o evento Morar Mais por Menos, onde serão...

Continue lendo
Nova
por Nova

O que é o evento Morar Mais por Menos?

Novembro é o mês da 17ª edição do Morar Mais por Menos , evento criado por Lígia Schuback e...

Continue lendo
Nova
por Nova

Laudos imobiliários terceirizados

O Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica (PTAM), nome oficial do laudo de avaliação de...

Continue lendo
Nova
por Nova

Participe da discussão

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial